Terça-feira, 21 de Março de 2006

Dos outros

Como é fácil falar dos outros, daqueles que gostamos e muito mais daqueles que não gostamos.

Por mais que a nossa consciência nos avise que a vida é demasiado rápida para a desperdiçarmos  com vulgaridades, num ou noutro momento somos traídos por este ímpeto tão humano da crítica, do comentário, nem sempre no bom sentido ou no sentido construtivo do acto.

Dos outros nem sempre sentimos a compreensão, as palavras que gostaríamos de ouvir, as atitudes adequadas. De nós apenas sentimos uma verdade, aquela que a nossa autenticação como seres humanos, nos permite atingir.

É por isso que a verdade não é só uma, existe uma em cada um de nós.

A nossa verdade nem sempre é igual à verdade dos outros.

 

publicado por outraidade às 11:21
link do post | comentar | favorito
|

.Mmartinhadovale2@sapo.pt

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Primavera

. Engano

. Flor

. Anjo

. Silêncio

. Borboleta

. Solidão

. Sonho

. Serenidade

. Partida

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. anjo

. borboleta

. enamoramento

. engano

. fantasia

.

. flor

. futuro

. lágrimas

. martinha do vale

. pensamentos

. poemas

. poesia

. presença

. primavera

. renascer

. silêncio

. so viver

. solidão

. sonho

. sonhos

. tempo

. vento

. todas as tags

.links

.subscrever feeds